segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

32.Gnomos e Duendes: Elementais, Devas ou Espíritos da Natureza (REPOSTAGEM)

Os Gnomos e Duendes são os Elementais(Espíritos) da Natureza. Poderosos Guardiões da Natureza, que cuidam e selam amorosamente, das árvores, das flores, dos frutos, dos animais em geral e dos minerais, que vem, como um todo, formar a verdadeira e única  Igreja ou Assembléia Espiritual da Terra: a NATUREZA. Eles nos oferecem a beleza de toda a Natureza, sem pretextos gananciosos ou falas decoradas e infundadas como acontece nas inverídicas igrejas dos ambiciosos e ardilosos pregadores humanos.
"Gnomo" tem origem na palavra grega "genomo" que traduz-se por "da Terra!" e "Duende" é uma abreviação de "dono da casa".

Os Gnomos tem a capacidade ativa de perceber o fluxo de crescimento dos minerais em geral, chegando até mesmo a transformar a rocha em cristal. São Mestres que constituem a base e fortaleza da terra formando com os Duendes, a única “igreja” existente no planeta. São seres dignos possuidores de grandes segredos ocultos e constituem a representação do elemento terra.
Os Duendes seguem o mesmo processo dos Gnomos, só que no reino vegetal onde dominam e atuam. Estão ligados à terra energeticamente e influem no curso natural de uma planta por eles regida.
O lugar de vivenda dos Elementais da terra são as matas fechadas, as rochas, e as margens das lagoas. Como os seus corpos são feitos de substância etérea fina, eles conseguem atravessar corpos sólidos como nós humanos atravessamos o ar, sem nos dar conta disso.

Para sentirmos mais à vontade tecendo alguns comentários sobre os Fantásticos Elementais da Natureza, dos cristais, do Reino Mineral, temos que ter consciência e clara espiritualidade - sem qualquer teor religioso e/ou doutrinário -, que nesse Reino há vida. É bem verdade que muito mais lenta do que outros reinos, mas há vibração, energia, transformação, e isso é vida.
Minerais são substâncias inorgânicas de composição química bem definida, e os cristais são minerais que além disso tem uma estrutura atômica.Eles retém, projetam, refratam, emanam e refletem luz de uma forma mais elevada de energia do que qualquer outra conhecida no universo.
"O cristal quartzo é o sal da terra", e se você, curiosamente pesquisar, verá que praticamente, quase todos os povos da antiguidade, usavam-no em seus rituais, como os Indianos na Medicina Ayurveda, os Semitas, ou até mesmo para captação de sua energia, como acontecia com os Maias, os Atlanteanos, os Egípcios, os Sumérios...Os Xamãs,( Povos Pele Vermelha, os Mongóis, os Lakotas) usavam um pequeno cristal nos seus pertences sem que alguém pudesse ver ou tocá-lo pois acreditavam  espiritualmente, que os puros de coração deixavam seus espíritos neles.

A limpeza de um cristal se faz colocando-o dentro de um recipiente vítreo com água de mina ou de chuva e sal por um dia  e depois lavando-o com água abundante.
Os verdadeiros Xamanistas, povos que respeitam e cuidam da Natureza com carinho e respeito como um todo, os Xamãs dedicados com espiritualidade evolutiva, cheios de amor incondicional, que além disso tem a clarividência e a telepatia, o limpam com o seu sopro e muitos deles conseguem visualizar um  Gnomo, Elemental da Natureza que faz do cristal a sua morada.

Se você tem um coração limpo, sem sentimentos egóicos; se você é um "ser espiritualizado" que busca a espiritualidade, a luz divina e não palavras bonitas dentro de conceitos religiosos e doutrinários,  você pode "falar" com o Gnomo e até vê-lo. Acredite! São os Mestres da Natureza, possuidores de segredos ocultos, que devemos, com pureza, saudá-los fraternalmente. Comece por "abraçar" uma árvore, "os nossos irmãos em pé", sinta a sua energia, aprenda com ela. Deite-se de bruços na terra e concentre-se em "ouvir" a Mãe-Terra, os Gnomos. Agradeça-os por cuidar da Natureza, tão dedicadamente, por limpar a sua casa de influências negativas, por limpar o seu redor e derredor das energias negativas.
Sinta a Natureza, Templo da Soberana Criação, que "se embeleza" com a fantástica e fiel missão dos Elementais da Natureza, para se exibir a você com naturalidade, espontaneidade e simplicidade absolutas,  para encher os seus olhos de grandezas mil que só o Único e Verdadeiro Templo da Soberana Fonte Central da Luz Divina, tem.

Dizem por aí afora, liga na terra para ligar no céu. Errado, meu caro leitor. Já estamos ligados no céu, a nossa gênese é LÁ. Portanto nós perdemos essa conexão na busca das coisas materiais, da ganância, da crença religiosa, doutrinas e da negligência à  nossa Luz, porque somos Luz, livres e soberanos e nenhum ser – seja qual for – tem o direito de sugar a nossa energia divina ou ocupar o nosso espaço soberano enquanto encarnados. Nós nos governamos a nós mesmos !!!

"Cientes de que somos seres espirituais e eternos viajantes cósmicos, já com 'passagem reservada para a próxima viagem', e de que a religião, suas doutrinas e pregações, são falsas obras ego-pretensiosa do homem, induzido pelo sistema, para submeter e aprisionar o próprio homem, a liberdade evolutiva só sobrevirá, quando o homem tiver absoluta consciência disso."                                                              Thunna Burnama
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)



quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

31.Príncipe da Floresta (REPOSTAGEM)

“Troco de casca anualmente me renovando e recomeçando a nova vida, e meu tronco é brilhante de cor marrom clara destacando-se na Floresta. Desta forma, sou então sempre criança porque renasço sempre para a vida e nunca me envelheço.
Estou sempre me entretendo com o vento, com a chuva e com o Soberano Sol que me dá existência, cujos raios de luz me fazem brilhar e reluzir na Floresta. Começo a minha vida bem pequeno como a todo ser e me expando vastamente para cima a procura do vento, da chuva e do Energético Alimento Solar. Estou sempre na Mata Virgem com a minha bela florada de cor branca exaurindo uma essência cheirosa e abundante na Mãe-Natureza.
Trabalho a humildade e o estado de inocência do pequeno-ser interior onde tudo é distração e alegria,  e meu vórtice é o terceiro chacra, o Plexo Solar.

Sou o MULATEIRO ou o PAU MULATO, que a ciência da Terra me classifica como Calycophyllum Spruceanum”.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)


                                                                          

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

30.Sua Majestade Multiuniversal, o Rei dos Reis (REPOSTAGEM)

Fonte absoluta de Luz, Calor, Poder e Vida. Conhecido como Zaz na China antiga. Energia de  Superior Espiritualidade, por isso fora de qualquer contexto religioso, soberana e mantenedora da Vida Existencial, louvado, venerado e cultuado pela gênesis multiuniversal, O Astro-Deidade Solar, a Luz do Mundo, cujo título mais antigo é OM, ainda é pouco venerado na Terra de agora, senão pelos povos indígenas do mundo inteiro e hindus que interpretam com eloquência e sábia-fé, o mantra  Gayatri – Mantra da Energia Vital.
Jamais a Magistral Fonte da Luz e da Vida, “criaria” uma divindade fora do Campo Vibracional Multiuniversal. A religião com todos os seus contextos, foram criados pelo homem para iludir e dominar o próprio homem, levando-lhe à submissão do medo e da culpa.

 “Om bhur bhu vah’svahá,
          Tat savithur varen’niyam,
                    Bhárgo devá’syadimahí,
                              Dhiyo yo nah pratchodayaat.”

“Soberana Fonte Central da Luz,
            Como sois a divina fonte de Luz, Poder e Vida,
                       Cujos Raios de Luz iluminam o mundo inteiro,
                                   Ilumine igualmente o meu coração
                                             Para que eu possa vivenciar a Verdade Suprema”

Muito antes do cristianismo, o Sol, a Luz do Mundo, era cultuado por quase todos os povos, e na época de Constantino, esse culto era o único Caminho Espiritual do império romano. Em 325 o conflito entre os verdadeiros espirituais chamados de “pagãos”, adoradores da Luz do Mundo e os cristãos, se agravou de tal forma, que Roma, inclusive, foi ameaçada de se dividir ao meio.
 O Astro-Deidade Solar, como Fonte Divina de Luz-e-Vida, Calor-e-Poder, era sempre adorado em 25 de dezembro pelos povos idos, mas foi Julio I, um papa católico, por volta do ano 350, que determinou fosse comemorado o falso nascimento do então holograma Jeshua Ben Joseph, chamado por eles de Jesus, em substituição ao Sol. Os romanos já haviam assumido o cristianismo como a religião do império, proclamada através da criação da bíblia por Constantino e seus políticos no ano 325 de nossa era. Como Constantino estava prestes a ser deposto devido a sua tirania, ele encontrou esse caminho para ganhar popularidade. A verdade é que Jesus jamais existiu. Foi uma figura holográfica criada pela “hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz” do “astuto-demiurgo”, para levar “as iscas do medo, da culpa e do pecado” aos povos da Terra.O império romano apenas se incumbiu de inventar uma história sobre a falsa vida desse holograma criando a bíblia para ter o seu povo à seus pés.
Foi um jogo interesseiro e ambicioso do homem, uma vez que todos os Astros, indistintamente, são Seres Vivos do Multiuniverso, tendo o Magistral Astro Sol, a regência da vida.
 O Culto ao Sol, o Rei dos Reis, Gerador da Vida, de onde os terrenos podem buscar as suas Raízes Solares para reencontrarem o seu verdadeiro lugar no Multiuniverso, foi o primeiro monoteísmo da história da Terra, - Dádiva Espiritual -, sabiamente implantada no Egito pelo Faraó Amenóphis IV, denominado posteriormente como Ankh Aton – Akenaton -,  o pai de Tut Ankh Amon – Tutankhamon -,  que recebeu o título de “O Príncipe da Paz”.
 Nos tempos idos, antes do engodo religioso invadir a Terra, em 325 com seus escritos textuais, suas doutrinas inverídicas, vaidosas, gananciosas e dominadoras, os Astecas, os Incas, os Maias, os Anunnaks, os Gregos, os Chineses, os Romanos, os Indo-Iranianos, os Frígios, os Palestinos, os Assírios, os Arianos, os Persas, os Drávidas, os Atlantis, os Celtas, os Kogi... cultuavam e oravam à Fonte Geradora de toda a Vida Existencial, o Sol.
Foi o império romano, causador de tantos conflitos mortais no mundo, que a limitadora e dominadora religião, na pessoa do tirano Constantino, deu um passo de opressão na raça humana terrena, que viu no cristianismo a isca para cobrir e proteger seus interesses pessoais. De lá para cá, com a finalidade de sobrepor a todos e a tudo, a igreja tem matado mais inocentes do que a própria guerra. Entretanto, após a atual Transição Solar pela qual passa a Terra, e contatos diretos com seres extraterrestres benevolentes que já estão para acontecer mais frequentemente,   a religião com suas igrejas serão extintas pela própria Visão Espiritual do homem, e o Magistral Astro-Deidade Solar Central voltará a reinar divinamente por todas as galáxias.O tempo incumbirá o próprio homem de destruir fisicamente as igrejas religiosas, que há mais de 20 séculos tem iludido o homem com seus contos de faz-de-conta.

                                                               Reverência ao Grande Sol

“Poderoso Grande Sol, Fonte de toda luz, poder e vida, que a sua energia divinal nos fortaleça a cada dia de nossa existência terrestre, e que a sua sombra noturna venha proporcionar o descanso restabelecedor ao nosso corpo dimensional”.
                                                                                              Thunna Burnama
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)



                                          

domingo, 26 de novembro de 2017

29.O Brasil é a sua casa, brasileiro (REPOSTAGEM)

Muitos se enganam e acham que estar na Luz Divina, é deixa-se levar pela dissimulação, dar a outra face para bater, fechar os olhos para tudo, ficar em cima do muro e deixar que tudo aconteça à esmo, ao vai da valsa, como tem acontecido no Brasil,  sob o poder ganancioso da bandidagem, dos corruptos e corruptores  nos três poderes dessa república golpista.
...mas isso é impostura, fraqueza, indolência, hipocrisia, falsa devoção, covardia !!!
Sua casa está sendo invadida por bandidos gananciosos, que levam a miséria, a fome, a anarquia, o desespero, o seu holocausto e da sua família. Essa república bandida que ai está, quer  destruir os alicerces democráticos e espirituais, para se apropriarem de seus bens e de sua família. Desconhece o poder de um povo e a força patriótica de que dele emanam !

 É dito, que às vezes é necessário “sujar” para se “limpar” e que o conflito armado é, em  muitos casos, necessário para restaurar a justiça, a ordem, a probidade e a tranquilidade pública.
O Ser da Luz não pode ser omisso, fraco, negligente e covarde!
Democracia é a  harmonia de poderes, é a soberania do povo de um país, é Luz Divina!
O Brasil precisa de você nesta hora em que a desordem, a bandidagem e a corrupção desgastam a democracia com um sistema político criminoso, démodé.
Seja ativo, meu companheiro de Jornada; o Seu País é o Lar de seu Coração que espera pela sua contribuição patriótica. Se perdê-lo, será difícil resgatá-lo sem grandes conflitos. Não o deixe ficar sob o controle dos gananciosos pelo poder, que mentem, roubam, se vendem, propinam, se enriquecem com o dinheiro alheio e até se matam uns aos outros devido ao seu silêncio.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)



quinta-feira, 23 de novembro de 2017

28.Gêneros sexuais (REPOSTAGEM)

                                                                         Informação consciente é Luz !
A Soberana Fonte da Luz e da Vida, não criou os gêneros sexuais, mas a Alma Soberana,  abundante de Energia da Luz, e que ela buscasse livremente no gênero sexual que lhe aprovasse,  experiências energéticas  que mais lhe proporcionasse o crescimento, seja na energia masculina, feminina, homossexual, bissexual, hermafrodita ou assexual. Nada é errado na Natureza, ela é Sapiente e o sexo é a constituição energética da Fonte Criadora, porquanto importantíssima e por demais necessária na vida do ser vivo em toda a Natureza.

A homossexualidade, que é  uma escolha espontânea da Alma antes de cada reencarnação,  é salutar e natural na sexualidade de todo o ser vivo.Ela pode se apresentar na vida da pessoa a qualquer tempo, quando criança, quando adolescente ou na idade adulta. A opção é da Alma na sua soberania e na sua regência. Ela deve ser sempre entendida e aceita, por não se tratar, absolutamente, de um mal ou desvio  de conduta, senão mais um modo ou maneira da Alma  desempenhar a sexualidade, que é uma troca de energia entre parceiros e que jamais poderá deixar de existir. Os parceiros, Alma e corpo, são amplamente beneficiados na saúde física e espiritual.

Como dito anteriormente, reencarnar homossexual, bissexual, mulher ou homem, é uma liberdade de seu Espírito recebido da Soberana Fonte Criadora no início dos tempos. A Alma, como um ser soberano e  multidimensional , precisa experienciar situações e fatos que ela escolhe antes de cada  reencarnação.  Não se trata, pois, de desvio como muitos psicólogos, pregadores e pessoas  desinformadas querem dizer. O “desvio” é da mente terrena que criaram uma sociedade preconceituosa. A bíblia foi escrita pelo homem encarnado, que não têm, absolutamente, capacidade de alcançar a Espiritualidade Superior se estiver ainda preso às suas doutrinas, crenças religiosas e ambição pelo poder do dinheiro. Portanto, o espírito não se inquieta ou fica apreensivo se vai encarnar como homem, mulher ou homossexual. Para o espírito, o importante  são as experiências e a missão que terá depois de encarnado. Há espíritos que sentem a troca da energia bissexual muito mais eminente e escolhem essa experiência em muitas reencarnações. Portanto, para a Espiritualidade os gêneros são: masculino, feminino, bissexual, homossexual, hermafrodita ou assexual. O corpo carnal foi criado pelos geneticistas extraterrestres da Alta Dimensão da Luz Divina, mas a Alma foi criação da Soberana Fonte Infinita da Luz Divina, e é ela que faz a escolha no seu tempo. A crítica dos gêneros sexuais é feita pelo homem encarnado doutrinariamente religioso, e não pelo homem  que já conquistou a sua Prontidão Espiritual e busca o resgate de sua Consciência Divina, “roubada” pelos criadores do carma da hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz no momento do seu desencarne.

Os espíritos não tem gênero sexual. Essa decisão acontece na hora de seus reencarnes por suas opções, e as opções bissexual ativo/passivo tanto quanto a homossexual,  se acentuarão muito durante esta Transição Solar porque a Terra passa agora. Há vários planetas totalmente homossexuais. Tudo é natural e a Sapiente Natureza não oferece margem de erros ou enganos. Tudo isso acontece natural e sapientemente com todos os seres vivos seja animal, humano terreno da superfície e intraterra ou humanoide.

Muitos profissionais costumam “querer julgar” os homossexuais ou bissexuais masculinos e femininos, quando estão totalmente errados. Não é um “problema psicológico”  e não há julgamento, como ninguém pode condenar um homem por  ter-se  vindo a terra como homem e não como mulher, ou vice versa. A homossexualidade bem como a bissexualidade, o hermafroditismo ou androginismo etc, existem porque fazem parte integrante da Divina Natureza.

Para os espíritos, a homossexualidade tanto quanto a bissexualidade são tão comuns e saudáveis quando a heterossexualidade, que sem a promiscuidade, todos os gêneros trazem enorme energia evolutiva.
Thunna Burnama (Thunkásila Heháka Phá)




segunda-feira, 20 de novembro de 2017

27.Sexo: simbiose de energia cósmica (REPOSTAGEM)

O sexo é uma chave que permite aos humanos terrenos e aos extraterrestres humanóides 
trocarem informações multidimensionais e penetrarem em outras dimensões de espaço-tempo. Sabendo disso, e com o único interesse de domínio da Terra, os seres humanóides da “hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz” incutiram, há séculos, na mente dos humanos, o medo, o pecado e a culpa em relação ao sexo, para que esses não acessassem essa poderosa chave energética, atrasando-os em suas jornadas espirituais. Assim, eles se encarregaram  de criar a crença religiosa com suas iscas dogmáticas e doutrinárias, com os  hologramas, com o medo, com o pecado e com a culpa, com o propósito de levar os humanos à “síndrome da culpa, do pecado e do medo” em relação ao sexo.O propósito é mantê-los ignorantes em relação à poderosa energia sexual, para que viessem a depender de suas iscas religiosas para “perdoá-los”, quando o sexo é uma poderosa dádiva espiritual, que cria um padrão de forte simbiose energética, ligando os parceiros ao cosmo. Posteriormente, depois de centenas de séculos, Constantino, imperador de Roma e seus políticos, foram  usados pela “hierarquia reptiliana da falsa-luz”, para a criação de um livro de normas opressivas que foi chamado de bíblia.
 Como vê, a religião com as suas iscas holográficas, foi criada “de caso pensado”, com esse propósito de levar os humanos terrenos à  limitação, opressão e domínio draco-reptiliano. 
Não há culpa ou pecado, mas “simbiose energética cósmica” e não deve haver medo porque o medo é também um programa de controle da “hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz” na Terra. Abra o seu chacra do coração e deixe que o Amor de sua Alma brilhe. Com Amor Incondicional você está preparado para sair da dualidade e para as transformações que vem chegando à Terra.
 A igreja vem pregando ao longo de quase dois mil anos que a troca de energia sexual entre parceiros é “pecado” e sujo, e que cumpre à mulher manter-se virgem até o “casamento”. Quando essas pregações não passam de inverdades e indução, para levar a humanidade à síndrome da culpa, do “pecado”, do medo e da subordinação religiosa, o que tem acontecido há centenas de séculos. O “pecado” foi um de seus ardis  com o propósito de manter a humanidade no atraso espiritual, para que viessem, em consequência,  depender da própria religião para serem “perdoados” e poder, então, a igreja,  cobrar  altas  indulgência como fazia.
Sexo é o ápice da riqueza energética dos humanos encarnados, dos humanóides e dos animais, que cria um padrão de energia ligando os parceiros ao Universo.  A humanidade, tanto quanto os extraterrestres humanóides e os animais, necessitam da troca de energias multidimensionais para poderem penetrar nas dimensões de espaço-tempo.
No contexto espiritual, o homem, tanto quanto a mulher, são totalmente livres para receberem essa troca de energia sexual, independente de “casamento”, que foi uma das iscas da igreja para limitar a evolução do Ser e taxar o ato. O sexo é sagrado, quando os parceiros já na juventude, sentem a necessidade dessa troca de energias, mas é promíscuo quando se paga ou recebe dinheiro para tê-lo.
Não haverá a simbiose de energias multidimensionais entre parceiros, se a liberdade do prazer sexual não existir, e é considerado, pois, “a chave” que conecta ambas as energias dos parceiros. Consequentemente, se um dos parceiros, egoistamente, não proporcionar o prazer incondicional livre e espontaneamente ao outro, não houve permuta energética evolutiva.
A Espiritualidade não fala de “marido e mulher”, mas de  “parceiros”, sendo, pois o termo,  criado pela crença religiosa e está, portanto, fora dos padrões espirituais superiores.O “casamento” tem sido visto como “uma permissão” da sociedade para que um homem e uma mulher estejam ‘autorizados” à fazer sexo, quando isso não se identifica, absolutamente, com a Espiritualidade Superior. O sexo livre e responsável desde a idade juvenil, é uma poderosa troca de energia espiritual que não deve deixar de existir.
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)




quinta-feira, 16 de novembro de 2017

26.Hierarquia reptiliana da falsa-luz (REPOSTAGEM)

Advirto a todos os caros companheiros desta jornada, muita atenção, tino, cuidado, astúcia e  perspicácia com os falsos sinais, hologramas, símbolos, vestígios e manifestações que tem aparecido no ar, no céu, nas pessoas, em variados lugares e com os falsos pregadores vestidos em pele de cordeiro, que se acentuarão muito neste tempo. A hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz do “astuto-demiurgo” tem agido de muito perto com, inclusive, maciças abduções, por toda a Terra , falsas informações e curas dissimuladas através de falsos e gananciosos  pregadores para “ganhar”, iludir e induzir os seres humanos para as suas “garras”. Não se deixem levar pelas aparências, textos ardilosamente escritos e pela emoção. Vocês são Luz Divina e devem buscar pelas suas soberanias com a Fonte Infinita, não permitindo que seres maquiavélicos invadam os seus espaços soberanos, venham sugar as suas energias como as energias vitais, as essenciais e fragmentos d’Alma e lhes governarem. Lembrem-se que a Lei Universal não permite que outro ser, seja lá quem for, invada o seu espaço soberano, o seu corpo carnal.
O mundo, tanto quanto o Brasil, tem passado por inúmeros conflitos protagonizados pela hierarquia draco-reptiliana da falsa-luz, para o domínio absoluto da nova ordem mundial. O desatino, as desvairanças e o despreparo de governos, levados pela ganância do poder pelo  poder, tem trazido grande desalento, corrupção generalizada, insegurança e desavenças para os seres humanos.

Para maior entendimento, leia os meus onze textos-mensagens da série “Reencarnação Inconsciente” do nº 1 ao 11, na página “Home/Mensagens” no http://atlantisburnama.blogspot.com  e  http://thunnaburnama.blogspot.com 
Thunna Burnama (Thunkásila Hehaka Phá)